Livresco’s Weblog

O que vou lendo por ai…

Jornal i (20.07.2011): Entrevista completa do Mário Nogueira (Fenprof)

Anúncios

20/07/2011 Posted by | Educação: notícias | , , , , , | Deixe um comentário

DN (19.07.2011): Ministério promete novo modelo de avaliação em breve

20/07/2011 Posted by | Educação: notícias | , , | 1 Comentário

Foi abaixo porquê?

Este slideshow necessita de JavaScript.

14/07/2011 Posted by | Educação: notícias | | Deixe um comentário

Artigo completo do Jornal de Negócios: Ensino deverá ser a nova área de expansão das PPPs

Fonte: Jornal de Negócios de 22.11.2010

26/11/2010 Posted by | Educação: notícias | , | Deixe um comentário

Os meus parabéns ao Correio da Manhã pelo serviço público prestado em defesa dos valores democráticos – aqui deixo o artigo para a História do período mais negro da Educação em Portugal

19/08/2010 Posted by | Educação: notícias | , | Deixe um comentário

As fotografias dizem muito…: Entrevista ao DN de 27 de Abril de 2009

04/05/2010 Posted by | educação, Educação: notícias | | 1 Comentário

Dia 30 de Maio de 2009 – MANIFESTAÇÃO NACIONAL: BASTA DE AUTORITARISMO E PREPOTÊNCIA! NÃO A ESTA POLÍTICA EDUCATIVA!

Unidos Venceremos

29/05/2009 Posted by | Educação: notícias | | Deixe um comentário

Do Público: Petição responsabiliza pais por insucesso dos filhos

A petição está desde segunda-feira na Internet (http://www.peticao.com.pt/responsabilizacao). A ideia é incitar a Assembleia da República a legislar no sentido de se “criar mecanismos administrativos e judiciais, desburocratizados, efectivos e atempados, de responsabilização dos pais e encarregados de educação em casos de indisciplina escolar, absentismo e abandono”.
“É um daqueles casos em que o philosophare vem do vivere”, diz Luís Braga, professor de História, com pós-graduação em Administração Pública e Administração Escolar, presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas de Darque, freguesia- problema de Viana do Castelo, vogal da direcção nacional da Amnistia Internacional.

Inspirou-se na sua “experiência e consciência prática”. E na avó, uma dura professora primária no interior do Portugal dos anos 40/50, que mandava “a GNR a casa dos pais que proibiam rapazes e raparigas de ir à escola”. Era já idosa quando Luís assistiu a “algumas cenas comoventes”: havia pessoas que choravam ao reencontrá–la e que “lhe agradeciam a coragem de mostrar intransigência na defesa da escola”.
A inspiração última: uma notícia oriunda da Califórnia. A semana passada, uma mulher chamada Carla Wig-
ginton, de 52 anos, foi condenada a uma pena de prisão por “contribuir para a delinquência dos dois filhos menores, ao deixá-los faltar às aulas”. Os rapazes faltaram mais de cem dias às aulas durante o ano lectivo 2007-
-2008. A mãe foi sentenciada a 90 dias de prisão – 60 dos quais serão suspensos se os miúdos se tornarem assíduos – e a aulas de educação parental. “É capaz de ser duro de mais, mas a verdade é que não cuidar de enviar um filho à escola é roubar-lhe o futuro”, comenta Luís Braga. A petição não defende pena de prisão. Defende mecanismos que se traduzam em “medidas sancionatórias às famílias negligentes”, como multas.

Fonte: Público de 26.02.2009

26/03/2009 Posted by | Educação: notícias | Deixe um comentário

Ó Querida nós sabemos que a RTP é a lavandaria do governo…: Ministra da Saúde – Ana Jorge disposta a esclarecer incidente com jornalista da RTP

A ministra da Saúde, Ana Jorge, afirmou hoje que está disposta a ir ao Parlamento esclarecer o episódio de uma alegada repreensão feita a um jornalista da RTP depois deste questionar a sua colega da Educação

«Ainda não fui contactada, mas se for solicitado ou considerado necessário comparecerei no Parlamento», assegurou Ana Jorge, depois de o PSD ter exigido esclarecimentos sobre o incidente.

O Correio da Manhã noticiou quinta-feira que na apresentação do plano de combate à SIDA nas escolas, no Centro Nacional de Cultura, em que estavam presentes as duas ministras, um jornalista da RTP tentou questionar a ministra da Educação sobre os protestos dos professores.

Segundo o diário, Ana Jorge reagiu à pergunta, dirigindo-se ao jornalista: «O quê? O senhor não sabe o que está combinado? Que hoje só pode fazer perguntas sobre esta cerimónia e sobre o plano de combate à SIDA nas escolas? Ainda por cima é a RTP, a televisão pública, a fazer uma coisa destas. E, depois, logo à noite, não sai a reportagem».

A ministra falava aos jornalistas durante a inauguração do Centro de Saúde de Castanheira do Ribatejo, Vila Franca de Xira.

O novo equipamento, que representou um investimento de 2,6 milhões de euros e vai servir cerca de 8.700 utentes, assegurará consultas médicas, saúde materno-infantil, vacinação e tratamentos.

Ana Jorge anunciou ainda que o Hospital de Vila Franca de Xira está numa fase de discussão e que muito em breve será escolhido um concorrente para adjudicar a obra e gerir o equipamento.

Lusa/SOL

Fonte: SOL

14/12/2008 Posted by | Educação: notícias, Política: notícias | , | Deixe um comentário

Palavras para quê?: PS trabalha votações ao milímetro, PSD nem por isso

A maioria socialista não brinca em serviço: trabalha o guião das votações com 48 horas de antecedência, faz uma proposta de sentido de voto que envia por e-mail a todos os deputados e que entrega também em papel nas reuniões semanais da quinta-feira. Sempre que há votações são ainda enviadas mensagens de telemóvel aos 121 deputados da bancada.
Um trabalho ao milímetro que é reforçado quando as votações exigem maiorias qualificadas ou quando há possibilidade de alguns votarem ao arrepio da disciplina de voto. Foi o que aconteceu várias vezes nos últimos tempos, por exemplo no Código do Trabalho e, na semana passada, nos projectos de resolução da oposição que pretendiam suspender o modelo de avaliação de professores.

Nesses casos, chega a haver contactos pessoais com os “dissidentes” para os tentar demover dessa intenção. A disciplina de voto é a regra na bancada, nunca quebrada nesta legislatura. As excepções são pontuais: existiu uma, autorizada em reunião da bancada, para a votação do projecto do BE para o casamento homossexual. E existe alguma complacência em relação a Manuel Alegre, que comunica sempre ao líder Alberto Martins as suas posições com antecedência.
Por seu lado, as duas deputadas do Movimento Humanismo e Democracia eleitas nas listas do PS estão sempre autorizadas a votar livremente, excepto nos casos de governabilidade: moções de censura e confiança e Orçamento do Estado. Toda esta disciplina tem permitido ao PS manter a situação sob controlo e não causar surpresas desagradáveis… até sexta-
-feira passada, em que a maioria podia ter ficado, pela primeira vez, em minoria. Dessa vez, foram as ausências do PSD que vieram ‘”salvar” o PS.
Já no PSD, a situação é bem mais volátil nesta legislatura. O facto de estarem na oposição e de contarem, do outro lado, com uma maioria quase sempre coesa, tem desguarnecido as hostes sociais-democratas, por regra as mais faltosas. O guião das votações é feito normalmente na quinta-feira pela direcção e coordenadores, podendo ser discutido nas reuniões quinzenais do grupo. Mas só no dia das votações é distribuído aos deputados, em papel.
Curiosamente, o PSD tem menos disciplina de voto que o PS: só nesta sessão legislativa, com Paulo Rangel, já foi dada liberdade duas vezes, na votação das leis do divórcio e do casamento gay. E por regra os deputados divergentes avisam a direcção da bancada com antecedência. O drama, nesta legislatura, têm sido apenas as faltas.

Fonte: Público

10/12/2008 Posted by | Educação: notícias, Política: notícias | , | 1 Comentário