Livresco’s Weblog

O que vou lendo por ai…

Coimbra: Paraplégicos vão poder telecontrolar máquinas com olhar

Investigadores portugueses e suíços criam sistema de interface que permite a estes doentes accionar a abertura da porta de casa ou atender o telefone apenas com os olhos.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra criou um sistema que permitirá a pessoas com problemas motores muito graves, como paraplégicos, controlar máquinas à distância. O sistema será testado publicamente amanhã no laboratório do Instituto de Sistemas e Robótica.

A tecnologia consiste num capacete com eléctrodos com capacidade de captar os sinais do cérebro de quem o utiliza, que está ligado a um computador que permite controlar máquinas à distância.

“Ao tetraplégico basta olhar para um de dois sinais emitidos no ecrã. O capacete tem capacidade para captar as ondas cerebrais e as transmitir a uma máquina. Essa máquina pode ser o portão de casa ou um robô”, explicou ao DN Jorge Dias, professor de Robótica e Visão na Universidade de Coimbra e coordenador do projecto.

“Apenas com o olhar torna-se possível interagir com qualquer sistema. O que significa que pessoas com deficiências motoras ou que estão acamadas passam a ter autonomia para realizar tarefas quotidianas como atender o telefone ou abrir o frigorífico à distância.

“É um sistema de feedback visual”, acrescentou à Lusa, frisando que as “ordens” são dadas pela visão, através de um sistema direccional que permite por exemplo a uma máquina abrir ou fechar, mover-se para a direita ou esquerda, para cima e para baixo.

Sublinhando que o conceito de comando de uma máquina através de ondas cerebrais “está provado e validado”, Jorge Dias explica que “a grande dificuldade e desafio” do projecto passava por garantir “uma interface robusta entre os sinais de comando, dados pelo cérebro, e uma máquina, o que foi conseguido”.

“No máximo, dentro de cinco anos esta nova tecnologia será mais popular porque é financeiramente atractiva e sem dificuldade de manuseamento”, destaca o investigador.

O projecto desenvolvido em parceria por uma equipa da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra e investigadores do Hospital-Universidade de Genebra é amanhã testado em Coimbra. Será uma demonstração à distância com os parceiros suíços. Um investigador do Hospital de Genebra usará o capacete de eléctrodos e terá o computador à frente. Os comandos serão dados a um pequeno robô que estará em Coimbra, no laboratório do Instituto de Sistemas e Robótica da faculdade.

Fonte: Diário de Notícias de 20.04.2009

Anúncios

21/04/2009 Posted by | Ciência | | Deixe um comentário

Encaro a História como espelho do futuro, aqui vai: Consanguinidade foi fim dos Habsburgos – Carlos II, o último rei da dinastia dos Habsburgos que Espanha teve, sofreu problemas causados por desvios genéticos

As uniões consanguíneas, das quais abusaram os Habsburgos, estão provavelmente na origem da extinção da dinastia que reinou em Espanha durante 174 anos, segundo um estudo científico espanhol.

Os Habsburgos foram substituídos, em 1700, em Espanha, pela dinastia francesa dos Bourbons, a seguir à morte do seu último rei, Carlos II, que chegou aos 39 anos sem descendência. Os Bourbons reinam até hoje em Espanha.

Os investigadores espanhóis calcularam o “grau de endogamia” do ramo espanhol dos Habsburgos e concluíram que “o grande número de casamentos consanguíneos” celebrados nesta família provocou desvios genéticos no rei Carlos II. Era uma pessoa fraca, fisicamente e mentalmente, tinha o rosto deformado e era impotente, sublinharam os investigadores no estudo publicado pela revista da biblioteca pública científica americana PloS ONE.

Segundo os textos da época, Carlos II não começou a falar antes da idade dos quatro anos, não começou a andar antes dos oito e, durante os seus últimos anos de vida, sofreu de alucinações e de convulsões. Na dinastia dos Habsburgos os tios casavam-se com as sobrinhas, os primos com primos, entre outras.

Fonte: Diário de Notícias de 16.04.2009

17/04/2009 Posted by | Ciência | | Deixe um comentário