Livresco’s Weblog

O que vou lendo por ai…

Manuel António Pina: Bananas & democracia

Para quem tivesse dúvidas de que a desvergonha política do PSD na Madeira não tem limites, a notícia de um deputado impedido por seguranças às ordens da bancada social-democrata (belo nome, sobretudo a parte do “democrata”…) de exercer o mandato para que foi eleito é esclarecedora.

O deputado, do PND, chamara no dia anterior fascistas ao líder e deputados do PSD, mimo com que dia sim dia não Jardim e eles próprios dirigem aos adversários políticos, e para ilustrar o que queria dizer exibiu-lhes uma bandeira nazi. Ontem, quando pretendia entrar na Assembleia Regional, foi-lhe barrado o caminho. Na Madeira, quem se mete com o PSD (que, por cá em minoria, acusa o PS de “claustrofobia democrática”) leva, e é o PSD, não o voto, quem decide se um deputado pode ou não sentar-se no Parlamento Regional. Singular, no meio disto, é a passividade do PR, a quem constitucionalmente cabe garantir o regular funcionamento das instituições democráticas. Talvez, quem sabe?, no presidencial entendimento, proibir a um deputado o exercício do mandato seja “regular funcionamento” de uma instituição democrática.

LINK

Anúncios

08/11/2008 Posted by | Uncategorized | | 2 comentários

Verdade seja dita que o Constâncio não serve para nada…: Armando Esteves Pereira – A factura de Constâncio

A actuação do Banco de Portugal no caso BPN foi, no mínimo, deficiente. A entidade supervisora parece ter sido a última a saber do descalabro do banco. E havia sinais públicos evidentes de que muita coisa ia mal no reino de Oliveira e Costa, a começar pelo modelo de governação que confundia a holding SLN com o banco.

Mas o governador não está a ser alvo de críticas apenas pelos erros e omissões na supervisão, que já tinham sido notórios nos casos do BCP. Constâncio está também a pagar politicamente o facto de ter feito o papel de notário das contas do défice herdado por José Sócrates, os tais 6,83%. Não é por acaso que Paulo Portas e Bagão Félix foram os primeiros a pedir a cabeça do governador. O relatório deu a caução a Sócrates para todas as medidas impopulares. Se hoje fosse feito um relatório com a mesma metodologia os números talvez não fossem muito diferentes, apesar do trabalho meritório do actual ministro das Finanças.

No entanto, culpar Constâncio pelos casos de polícia do BPN é algo perverso. Não é ele o culpado da má gestão. O problema é que o modelo de supervisão bancária acredita que os banqueiros dizem sempre a verdade e só a verdade. Mas na prática corrente há banqueiros que perguntam como Pilatos “O que é a verdade?”

LINK

08/11/2008 Posted by | Uncategorized | , , , | Deixe um comentário

Não me admiro nada num pais de corruptos…: JN – Menezes sofreu “pressões” por causa do BPN

O líder da Distrital social-democrata do Porto, Marco António Costa, revelou, no programa da RTP “Corredor do Poder”, que um dos factores que levaram à demissão de Luís Filipe Menezes foram as pressões internas que sentiu depois de ter exigido uma investigação ao BPN.

“Foi um dos factores determinantes na sua decisão”, admitiu Marco António, que é “vice” de Menezes na Câmara de Gaia.

Em causa, segundo o dirigente distrital do Porto, esteve a exigência do ex-líder do partido de uma investigação aos negócios do BPN. “É verdade que sentiu na pele um conjunto de contrariedades muito fortes fruto do inquérito parlamentar que pediu enquanto líder da oposição”, revelou. Marco António lembrou, nesse sentido, “alguns títulos de jornais”, como um do Expresso que mencionava “o presidente da República com os cabelos em pé”. E recusou-se a entrar em mais pormenores.

LINK

08/11/2008 Posted by | Uncategorized | , | Deixe um comentário