Livresco’s Weblog

O que vou lendo por ai…

Armando Esteves Pereira: Os laços do grupo SLN

Miguel Cadilhe criticou a nacionalização do BPN e atacou fortemente as falhas de supervisão do Banco de Portugal.

Neste processo, tal como no caso das offshores do BCP, a instituição liderada por Vítor Constâncio não está isenta de culpas, mas atribuir os crimes de colarinho branco praticados no BPN às falhas de supervisão é considerar que os banqueiros são como qualquer delinquente cadastrado que rouba se a polícia não estiver atenta. A alternativa que o Estado tinha a nacionalizar era entrar no capital como sócio dos actuais accionistas. Cadilhe defende que essa era a melhor opção, o que é compreensível, uma vez que o ex-ministro entrou no BPNhá poucos meses para o salvar.

Falta demonstrar que a nacionalização é mais cara do que a entrada do Estado com dinheiro fresco. A falência seria certamente mais cara por causa do pânico que provocaria no sistema bancário nacional.

Espera-se que haja uma investigação profunda às relações entre o BPN, a casa–mãe e todas as empresas do grupo SLN, para evitar que sejam nacionalizados apenas os prejuízos do BPN e os activos fiquem nas outras empresas da holding. Congelar as indemnizações aos accionistas suspeitos não chega.

LINK

Advertisements

04/11/2008 - Posted by | Uncategorized | , ,

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: