Livresco’s Weblog

O que vou lendo por ai…

José Leite Pereira: A impotência da Europa

Poucas vezes teremos tido tantas conversas sobre o nosso dinheiro. Demo-lo sempre como seguro. O que os últimos dias têm mostrado é a possibilidade de as nossas certezas estarem erradas e de podermos estar a ser actores de uma crise financeira de tal dimensão que os nossos vindouros a apontarão como exemplo acabado de certo tipo de comportamentos condenáveis. O que neste momento vivemos é uma enorme crise de confiança. Os bancos desmereceram a confiança que sempre tivemos neles a ponto de lhes entregarmos tudo o que tínhamos e de os ouvir como conselheiros na aplicação do nosso dinheiro. Mas com essa confiança caíram mais coisas, porque o efeito dominó é mais ou menos imparável. Caiu, desde logo, a confiança nas próprias instituições, mas caíram – e continuarão a cair – muitos empregos com todas as consequências que daí advêm. Cúmulo dos cúmulos da crise que atravessamos, a Islândia, um pequeno Estado que julgávamos próspero, declara a sua própria falência.

Os governos procuram incutir confiança. Fazem declarações garantindo cobertura ao dinheiro – ou pelos menos a parte dele – que temos no banco. Como já se tem dito, estas declarações são um pau de dois bicos pois, se por um lado visam criar segurança, pelo outro estão a confirmar que o dinheiro não está muito seguro onde o depositámos.

Na Europa, mais uma vez, os 27 parceiros não conseguem acertar uma estratégia comum. Sucedem-se declarações mas não se sente uma mão forte em Bruxelas que aponte um caminho que todos possam seguir. Tal como na Defesa – e já o confirmámos por diversas vezes – também nas Finanças a Europa se mostra incapaz de agir em conjunto, de ter uma política comum. Uma reunião a quatro para resolver o que sempre se prometeu resolver a 27 deixou a nu a “unidade” europeia. As consultas que vão decorrendo entre os parceiros, a prática mimética de algumas soluções poderão ser, apesar de tudo, boas para os Europeus. Mas, quando um dia passar a crise, os dirigentes precisam mesmo de questionar a eficácia desta União. É que, até para o cidadão comum, já são cada vez mais flagrantes as quebras de confiança entre parceiros e cada vez faz mais sentido interrogar para que nos serve uma União assim.

LINK

08/10/2008 - Posted by | Política: artigos de opinião |

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: