Livresco’s Weblog

O que vou lendo por ai…

Pedro Ivo Carvalho: Momento da verdade

Que somos um povo que se orgulha de fazer das queixas uma espécie de desporto nacional não federado não é novidade para ninguém (e se for para si, então, apresente queixa). Mas ficamos agora a saber, dois anos volvidos sobre a entrada em vigor do livro de reclamações, que apenas 1% de nós se queixa por escrito. A percentagem é, porém, garantidamente inferior quando nos reportamos aos que se queixam por escrito e decidem, depois, reunir os desabafos em livro. Foi o que sucedeu, de algum modo, com Correia de Campos.

Num gesto de grande desprezo pela sua honorabilidade pessoal, o ex-ministro da Saúde vem reconhecer, num balanço de 300 páginas, que decidiu criar novas taxas moderadoras não para moderar as idas dos cidadãos aos hospitais (como, na ocasião, justificara), mas apenas para preparar a opinião pública para a eventualidade de ter de vir a alterar-se o financiamento da saúde no futuro.

Porventura, os portugueses que acreditaram na versão inicial (e os que já pagaram a taxa não tiveram alternativa) trataram logo de desviar as conversas sobre o “sub-prime” e a pseudodescida dos combustíveis para os restaurantes e cafés, prescindindo, assim, das assépticas divisões hospitalares onde davam largas à indignação. Convencidos de que, contendo com bravura a necessidade de serem internados ou operados, estariam a erguer estátuas ao espírito do altruísmo.

Mas importa perguntar: o que pretende Correia de Campos ao publicar um livro em que assume, com todas as letras, que mentiu ao país numa matéria tão sensível como a da criação de uma taxa de acesso a cuidados de saúde? Sinceramente, escapa-me. Mas desconfio que terá sido o expediente encontrado para corporizar a sua vingançazinha socrática, depois da forma inglória como saiu do Governo, no estertor de uma contestação generalizada.

Infelizmente para nós, portugueses queixosos, há alguns ex-ministros que não conseguem dormir sossegados sem ajustar contas com o passado. Já aconteceu com outros e decerto que não será Correia de Campos a esgotar o fenómeno.

Seja como for, há comportamentos que não são admissíveis em membros ou ex-membros do Governo. E mentir aos utentes do Serviço Nacional de Saúde e depois ter o descaramento de andar a promover pelo país o livro em que se assume a trapaça é inqualificável. No fundo, é passar a conceder direitos de autor à falta de vergonha.

LINK

Advertisements

26/09/2008 - Posted by | Política: artigos de opinião |

1 Comentário »

  1. Para rever os principais programas da TV e rádio aconselho a visita a este site:

    http://rever.pt.vu/

    Directório de Programas de TV e Rádio na Internet

    http://rever.pt.vu/

    programas de:
    * Debate/Análise
    * Entrevista
    * Reportagem
    * Humor
    * Desporto
    * Economia/Gestão
    * Ciência/Tecnologia
    * Especiais

    Comentar por reverprogramas | 05/10/2008 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: